QUER DANÇAR? ENTÃO CONHEÇA ESTAS MODALIDADES INCRÍVEIS!

dancas-novas-para-fazer
Foto: Reprodução

Nada de ballet, jazz ou sapateado – que, convenhamos, são muuuito legais, mas já conhecemos bem, né? Se você não se interessou por nenhum tipo de dança até hoje e chega a achar que isso não foi feito para você, calma lá: vamos mudar esta cabecinha agora mesmo! Fomos atrás de novas modalidades de dançaque podem te deixar louca de vontade de dançar. Dá uma olhada!

  • Stiletto

Conheci essa modalidade assistindo ao snap da Thaynara (thaynaraog, musa) e fiquei simplesmente encantada! Deu pra ver ali no vídeo que é magia pura. É basicamente uma aula de dança que combina hip hop com jazz e praticada todinha com salto alto. No melhor estilo Beyoncé, amiga: pra dançar lacrando! Os movimentos são leves, sutis e com uma sensualidade marcante. Além de ser bem legal, a dança ainda melhora o equilíbrio, tonifica o corpo e nos dá mais confiança. ❤

  • Charme

Charme é um estilo de dança bem envolvente – e ficou bastante famoso aqui no Brasil quando apareceu na novela “Avenida Brasil” (sdds Carminha), lembra? A batida é mais lenta, derivada do R&B, o que faz o corpo ir se movimentando mais devagar.

  • Hip Hop

O Hip Hop (ou “dança de rua”) surgiu como um movimento cultural lá na década de 60, mas permanece forte até hoje. A dança é uma das mais procuradas porque é prazerosa, traz muita energia e ainda estimula força, agilidade, flexibilidade e resistência. Dá para enrijecer a musculatura do corpo todo, menina!

  • Bambodança

O vídeo é em inglês, mas vai dar pra entender bem qual é a mecânica da coisa! Sim, este é o momento em que você se lembra da sua infância: a bambodança é justamente a junção da brincadeira com bambolê + dança, uma atividade super divertida: você se exercita enquanto movimenta e equilibra o corpo (e de uma forma bem lúdica). Dá para fortalecer o corpitcho e aumentar a flexibilidade e a coordenação motora!

E aí, qual destas tem o maior potencial de ser a escolhida por você? 🙂 Busque a modalidade junto ao nome da sua cidade no Google para saber sobre escolas de dança perto da sua casa! Depois é só fazer uma aula experimental para ver se gosta. Não se esqueça de voltar aqui e contar pra gente o que achou, hein?!

Anúncios

QUE TAL FAZER UMA HORTA NA SUA CASA?

hortinha4
Foto: Matilde Luisiani

É provável que você ainda não tenha pensado nesta ideia. Talvez (por enquanto) até vá dizer que ela é meio boring, vai saber quais são as referências anteriores que você tem, não é? Mas comece a considerar: ter uma hortinha em casa, mesmo que você more num pequeno apartamento, pode ser muito, muito legal! Imagine só que incrível pegar alimentos fresquinhos no seu próprio quintal para preparar a sua comida? Hortaliças, verduras, legumes e temperos, ali, sem agrotóxicos ou interferências químicas, somente o fruto da sua dedicação e amor. Ê, coisa linda! Convencida da ideia de ter a sua própria horta? Então vem saber como você pode fazer isso!

hortinha3
Foto: Reprodução/Tumblr

Onde será a horta?
Se você tem um espacinho sobrando no quintal, ótimo! Vai ser o necessário para fazer a sua hortinha. Agora, se você mora em apartamento e não possui esse espaço disponível, calma, também não tem problema. Dá para usar o parapeito da janela ou qualquer outro canto que tenha luz do sol e água disponível em quantidade, certo?

Sobre as espécies
Esta parte é bem importante: veja direitinho o que você quer plantar. Cada espécie possui um tipo de tratamento próprio, então o próximo passo é pesquisar e anotar num caderninho informações a respeito do ciclo de crescimento de cada uma das sementes ou mudas escolhidas. Por exemplo, se você quer plantar hortelã (hmm, ótima para temperar e fazer chás!), fique de olho, porque ela deve ser plantada sozinha, já que possui um tipo de raiz invasora, que pode destruir outras espécies. Atente-se aos detalhes: depois de tudo devidamente anotado, não vai ter erro!

Sobre o vaso
Escolha um vaso com furinhos para o escoamento da água. Geralmente, são mais recomendados aqueles retangulares, mas você pode reaproveitar baldes velhos, latas ou potes de plástico – é só fazer pequenos orifícios no fundo deles, também dá muito certo! Sobre a profundidade, uma altura de 30 centímetros serve para plantas como manjericão e alecrim, e 15 centímetros é boa para plantas rasteiras, como a cebolinha e o orégano, ou seja, vai depender bastante da espécie que você escolher.

Preparando o solo
Misture metade de composto orgânico (ou húmus de minhocas) com metade de terra até a borda do vaso e, depois, espalhe um pouco de areia. Esse passo é de extrema importância para o sucesso da sua horta, então tente fazer uma adubação bem equilibrada, tá? O solo tem que estar bem fofo para as raízes crescerem livremente.

Outra opção é jogar uma camada fina de argila expandida (você encontra em lojas de jardinagem – ela serve para deixar a umidade no nível certo), depois colocar uma manta de bidim (vai filtra a água) e então finalizar com a terra orgânica. Prontinho!

Colocando as sementes ou as mudas
No caso de pequenas mudinhas, tome cuidado para não compactar demais a terra com a mão após ajeitá-las ali. Enterre-as com calma e, depois, complete com um pouquinho mais de terra. Já no caso das sementes, misture-as com areia e espalhe com a mão sobre o canteiro de forma ordenada.

A manutenção 
Como você já tem anotado se a planta escolhida gosta ou não de muita água, siga as recomendações. Geralmente o vaso terá que ser regado diariamente, o que pode se tornar uma atividade prazerosa e rotineira pra você. 🙂 Ah! Opte sempre por horários mais fresquinhos, como a parte da manhã, certo? E para verificar se a terra está úmida, você pode colocar o dedo nela pra tirar a prova. Depois, a cada três meses, é bom fazer um controle para prevenir doenças e pragas, ou trocar as mudas. Talvez seja necessário refazer a adubação da parte de cima da terra.

Até que é tranquilo, né? É claro que existem várias peculiaridades e exceções, mas você encontra maiores detalhes nas especificações de cada plantinha. Aliás, para encontrar isso tudo, recomendamos o siteHortas, que oferece informações específicas sobre alface, almeirão, açafrão, batata, hortelã, manjericão, louro, rabanete, rúcula, salsa, pimenta, tomate e muitos outros!

E aí, vai fazer essa hortinha acontecer? Conta pra gente!